O inicio do Estado Moderno: uma analise de modelos de Estado e culturas politicas

Producción científica: Contribución a publicación especializada Artículo

23 Descargas (Pure)

Resumen

O Estado é uma forma de organização política que marca o início da modernidade e o final da era feudal. Desde o século XVII o Estado
configurou-se como única alternativa de organização política. Ainda assim,
cada cultura política desenvolveu as instituições estatais de maneira diversa
dependendo das particularidades próprias de cada tradição. Em decorrência, as instituições dependem não só da estrutura dada pelo ordenamento
jurídico do Estado, senão também da cultura política da sociedade, representada pelos valores e ideias sociais compartilhadas entre os membros, ou seja, os códigos de conduta que geralmente não estão escritos e que
complementam as regras formais. Isto ocorre porque, ainda que as regras
possam ser as mesmas, os mecanismos de cumprimento obrigatório, a forma que se exerce a obrigatoriedade, as normas de conduta e os modelos
subjetivos dos atores não o são. No presente artigo analisaremos os principais modelos de Estado no ocidente a partir de quatro culturas políticas,
(inglesa, francesa, estadunidense e latino americana) com o objetivo de
mostrar costumes e tradições políticas diversas, que influem até hoje os diferentes Estados.
Título traducido de la contribuciónThe beginning of the modern state: an analysis of models of state and political cultures
Idioma originalPortugués
Páginas73-89
Número de páginas16
Volumen12
N.º1
Publicación especializadaOPSIS
EditorUniversidade Federal De Goias (UFG)
DOI
EstadoPublicada - ene. 2012
Publicado de forma externa

Huella

Profundice en los temas de investigación de 'O inicio do Estado Moderno: uma analise de modelos de Estado e culturas politicas'. En conjunto forman una huella única.

Citar esto